MiniGuia de Viagem Nova Zelândia

Queenstown

A Nova Zelândia foi um país que me encantou com suas diferentes paisagens na Ilha Sul e Norte, diversidade de atrações, a cultura maori e seu povo muito simpático e prestativo. Criei este Miniguia de viagem Nova Zelândia com informações úteis e dicas importantes para um bom planejamento de viagem.

Eu fiz um mochilão pelo país em outubro de 2014 de 26 dias começando pela Ilha Norte em Auckland e finalizando a viagem em Queenstown na Ilha Sul.

 

→ Acompanhe as nossas viagens, dicas e aventuras também pelo Instagram ←

@acumulandoviagens

Comecei pela Ilha Norte porque tenho o costume de sempre finalizar com o melhor, o lugar que tenho mais expectativas para a viagem ficar cada vez melhor, elevando o nível até o final. Essa é uma estratégia que sempre tento fazer em todos os meus roteiros de viagem, isso porque acredito que ver o mais bonito para depois ver o menos bonito você acaba menosprezando o menos bonito, achando sem graça e a viagem acaba ficando menos interessante. Então eu sempre pesquiso muito sobre os destinos, vejo fotos dos lugares que desejo conhecer, comentários de pessoas que já foram, inclusive de outros blogueiros, para então definir o local de início e fim da viagem. Mas você pode pensar ao contrário de mim, e está tudo bem!

Queenstown Nova Zelândia 13 1024x768 - MiniGuia de Viagem Nova Zelândia
The Remarkables/Queenstown – Viagem Nova Zelândia

Roteiro de Viagem Nova Zelândia

Ilha Norte

Auckland – 3 noites

Hahei – Cathedral Cove – 2 noites

Rotorua – 4 noites

Taupo – 2 noites

Wellington (capital do país) – 2 noites

Ilha Sul

Chegada por Picton

Nelson – 2 noites

Franz Josef Glacier – 2 noites

Wanaka – 2 noites

Queenstown – 5 noites

Todos os posts da Nova Zelândia

lha Norte da Nova Zelândia:
♦ O que fazer em Auckland | a maior cidade da Nova Zelândia
♦ Bay of Islands, Nova Zelândia | Bate e volta a partir de Auckland
♦ Cathedral Cove | Tudo sobre a praia mais bonita da Nova Zelândia
♦ O que fazer em Rotorua | A cidade vulcânica da Nova Zelândia
♦ Huka Falls | A cachoeira de cor azul turquesa em Taupo na Nova Zelândia
♦ Capital da Nova Zelândia | O que fazer em Wellington

Ilha Sul da Nova Zelândia:

Não sabe o que levar no seu mochilão? Veja o que eu levei no meu mochilão de um mês pela Nova Zelândia.

Onde se hospedar na Nova Zelândia

Como mencionado acima, eu fiz um mochilão sozinha, então eu tentei ao máximo economizar em hospedagem procurando sempre ficar em hostel/albergue. Mas no país há diversos hotéis, inclusive alguns muito charmosos. Você pode pesquisar sua hospedagem por aqui.

Auckland

Em Auckland me hospedei no YHA Auckland City. O hostel era bom, limpo, organizado, possui quarto individual, boa cozinha mas achei a localização um pouco longe das principais atrações e acabei andando bastante. Hoje eu me hospedaria entre a Queen St e a Customs St., ficando mais próximo do terminal de balsas. Veja outras opções de hospedagens em Auckland aqui.

Hahei

Em Hahei eu me hospedei no Hahei Holiday Resort. Esta foi uma das melhores hospedagens que tive durante a minha viagem, possui quartos para casais, famílias, quartos compartilhados para mochileiros, estacionamento para motorhome, cozinha grande compartilhada, diversos bancos e mesas nas áreas de gramado do resort e tem acesso direto a Hahei Beach. Recomendo!!!

Rotorua

Em Rotorua me hospedei no Blarney’s Rock. Hostel com ótima localização, limpo, organizado, bom atendimento, possui uma pequena cozinha e os quartos eram bons. Mesmo depois do horário do check out deixaram eu ficar na área comum, onde ficam os sofás, para esperar o horário do ônibus.

Taupo

Em Taupo me hospedei no Base Taupo. Excelente localização, muito próximo do Lake Taupo, possui cozinha, os quartos tinham um tamanho ok mas sem lockers e possui quartos privativos e compartilhados. Achei um bom custo benefício.

Wellington

Em Wellington me hospedei no Base Wellington. Foi o pior hostel que fiquei durante a minha viagem e não recomendo. Ele é da rede “Base”, o mesmo que fiquei em Taupo e em outras cidades mas este de Wellington tinha muitos estudantes que ficam hospedados por meses e acabavam deixando o quarto muito bagunçado. Além disto, achei a localização ruim, longe do centro e do porto e a limpeza deixou bem a desejar.

Nelson

Em Nelson me hospedei no YHA Nelson. A YHA é outra rede que possui hostels em muitas cidades da Nova Zelândia, gostei de todos em que me hospedei dessa rede. A localização é ótima, limpo, organizado, possui lavanderia cobrado a parte, sala de jogos, computadores, cozinha, uma área externa bem legal e possui quartos privativos e compartilhados. Ótimo custo benefício.

Franz Josef

Em Franz Josef me hospedei no Glow Worm Acommodation. Possui uma cozinha grande pelo tamanho do hostel, os quartos são bons, possui banheiro dentro do quarto e a localização é ótima.

Wanaka

Em Wanaka me hospedei no Base Wanaka. A localização é ótima, possui quartos privativos e compartilhados, cozinha, área externa e o atendimento muito bom.

Queenstown

Em Queenstown me hospedei no Base Queenstown. Ótima localização, quartos privativos, compartilhados e femininos espaçosos e os dormitórios possuem banheiro privativo, também possui cozinha compartilhada e um bar ao lado do hostel. Ótimo custo benefício.

Franz Josef Nova Zelândia 5 1024x768 - MiniGuia de Viagem Nova Zelândia
Franz Josef Glacier – Viagem Nova Zelândia

Como se locomover na Nova Zelândia

Há diversas formas de locomoção no país e tudo depende do quanto você quer gastar e do seu estilo de viagem. No geral eu usei 3 formas de locomoção, ônibus (principalmente), balsa e avião, mas aqui vou apresentar outras alternativas também.

Motorhome

Essa, na minha opinião, é uma das melhores formas de conhecer o país. Não que seja lá muito econômico porque para alugar um motorhome não é barato, mas se for viajar em casal ou em família eu acredito que vale sim muito a pena pois poderá viajar mais livremente parando em diversos lugares durante o caminho, sem contar na economia com hospedagem.

No país inteiro vi muitos estacionamentos de motorhome e achei o país muito seguro para fazer uma viagem dessas sem muita preocupação. Só tenha em mente que você vai precisar do PID para dirigir no país além de se acostumar com a mão inglesa.

Há diversas locadoras de motorhome e campervan pelo país, encontrei várias opções neste site.

Avião

Acredito que vale a pena somente para longas distâncias, por exemplo, de Auckland para Queenstown ou de Auckland para Wellington. O país é pequeno, possui estradas belíssimas e as distâncias não são muito longas de uma cidade para outra. O único trecho da minha viagem que fiz de avião foi o retorno de Queenstown para Auckland já para poder voltar ao Brasil. Comprei a passagem diretamente no site da Air New Zealand.

Trem

Eu não fiz a rota de trem de Greymouth para Christchurch e me arrependo demais. Durante a minha viagem ouvi muitas pessoas dizendo que as paisagens são lindas e vale a pena esse passeio de trem. Então fica a dica e se você for, me conte o que achou nos comentários.

Há três rotas de trem, a Northern Explorer, de Auckland até Wellington, a Coastal Pacific, de Picton a Christchurch (esta não está funcionando no momento, por tempo indeterminado – informação de 2018) e a Tranzalpine, de Greymouth para Christchurch.

Para ver os horários e valores, acesse o site da Great Journeys.

Balsa

Se você está pesquisando sobre a Nova Zelândia, já deve ter visto o mapa do país que consiste em 2 Ilhas, a Ilha Norte e a Ilha Sul. Você pode atravessar de uma ilha para outra de balsa de Picton para Wellington e vice versa. Existe a possibilidade de fazer a travessia de veículo com o ferry, mas é bom checar os valores para ver se é viável. Para horários e valores, consulte no site da Bluebridge.

Ônibus

O meio de transporte que mais utilizei na minha viagem foi o ônibus. Como eu viajei sozinha achei essa opção a mais barata e prática. As cidades não são distantes umas das outras, eu ficava em torno de 1h a 3h dentro do ônibus para chegar no próximo destino (o que eu não acho muito comparando com o nosso Brasil). Os ônibus ou micro-ônibus são bem confortáveis, com ar condicionado e eles são bem pontuais. Tive somente um atraso durante toda a minha viagem e foi de somente 15 minutos.

Para viajar de ônibus, comprei as passagens antecipadamente com as empresas NakedBus e Intercity mas não necessariamente você precisa comprar meses antes. Eu comprei antes para garantir os melhores preços e também porque eu tinha um roteiro bem definido. Mas se você quiser viajar mais “solto”, sem um roteiro tão certinho, você pode deixar para comprar a passagem um dia antes e assumir o risco de pagar um pouco mais caro nas passagens.

Quando viajei, a NakedBus tinha uma promoção, o primeiro a comprar uma passagem pagava apenas $1,00 (um dólar neozelandês) . Eu entrava no site deles todos os dias até liberarem as passagens das datas que eu iria viajar, então eu já tinha meu roteiro definido e sabia exatamente quais passagens eu precisava comprar e em qual data. Entrei hoje (30/03/2018) no site deles novamente e não encontrei nenhuma informação sobre essa promoção, mas encontrei passagem por $9,99 de Auckland para Paihia e de $5,99 de Auckland para Hamilton. O que também é bem barato, certo?!

A minha dica é: pesquise nas duas empresas, ambas são boas e não tive problemas. Eu pesquisava muito o trajeto pra ver qual ficava melhor e por qual empresa era mais barato. No geral a NakedBus tem o preço melhor, mas as vezes ela opera em dias alternados em algumas cidades, e aí tem a opção da Intercity. Mas também houveram alguns trajetos que estavam com valor melhor pela Intercity. Então realmente é necessário pesquisar trecho por trecho em cada companhia e comparar.

Abel Tasman Nova Zelandia 0339 1024x768 - MiniGuia de Viagem Nova Zelândia
Passeio de Kayak pelo Abel Tasman National Park – Viagem Nova Zelândia

Passeios na Nova Zelândia

Eu fechei todos os passeios antecipadamente daqui do Brasil pelos sites das empresas. A verdade é que não tem tanta necessidade de reservar tanto tempo antes, pode sim reservar no dia em que chegar na cidade ou um dia antes pela internet ou direto com a agência.

Esta foi a parte que menos consegui economizar na viagem, os passeios são realmente caros. Em torno de 40% dos meus custos de viagem foram com os passeios. Então, quando eu planejei esse mochilão eu já sabia que teria que economizar muito com hospedagem, alimentação e meio de transporte, já que teria que gastar ainda com a passagem aérea, que não é barata, e com os passeios que pra mim eram imperdíveis. Para quem gosta muito de trilhas, pode aproveitar para fazer mais trilhas pelo país e menos passeios pagos com agências, e assim conseguirá economizar mais.

A minha dica é: pesquise bastante sobre todas as atrações, passeios e trilhas das cidades que deseja visitar e veja quais deles são prioridade, assim você vai gastar mais somente com aqueles que você considera imperdíveis.

De todos os passeios que fiz pelo país, considero alguns imperdíveis, como visitar os parques geotermais em Rotorua (Wai-o-Tapu e Waimangu), fazer o passeio de kayak em Abel Tasman, Trekking na geleira de Franz Josef, pular de bungee jump em Queenstown e o passeio para ver os fiordes de Milford Sound. Estes são os passeios que muito provavelmente farei novamente quando visitar o país com meu marido. 🙂

IMG 9619 1024x768 - MiniGuia de Viagem Nova Zelândia
Government Garden – Rotorua – Viagem Nova Zelândia

Visto para entrar na Nova Zelândia

Não é exigido visto para turistas brasileiros que visitam o país. No aeroporto o visitante recebe uma permissão de estadia de 3 meses, se desejar ficar mais tempo, há possibilidade de prorrogar por mais nove meses, desde que você vá ao consulado antes de vencer os 3 primeiros meses de permissão.

Quanto dinheiro levar

Isso depende muito de quanto tempo pretende ficar no país e de quais passeios vai querer fazer. Para entrar na Nova Zelândia é necessário comprovar NZD 1.250,00 por mês de estadia no país. Então é bom levar extrato bancário impresso para poder comprovar este valor em conta, levar o dinheiro em espécie ou comprovar o limite do cartão de crédito.

Na minha entrada no país, somente me perguntaram qual era minha intenção, quanto tempo eu ia ficar e pediram para ver a passagem de retorno. Eu não precisei comprovar fundos, mas levei tudo impresso caso necessário.

Pode ser também que eles peçam comprovante de reserva de hospedagem. Levei todas as minhas reservas impressas, mas não me pediram nada.

Seguro Viagem

O seguro viagem não é obrigatório para entrar na Nova Zelândia, mas eu não viajo para fora do país sem seguro. Fazendo atividades de aventura ou não, sempre quando viajo para fora do Brasil, mesmo na América do Sul, eu contrato seguro viagem. Já precisei utilizar uma vez quando minha mala foi extraviada (na Grécia) e o seguro foi muito útil. Faça a cotação do seu seguro viagem por aqui.

Vacina

Nenhuma vacina é exigida para brasileiros viajarem para a Nova Zelândia.

Se você ficou com alguma dúvida, deixe um comentário abaixo 😉

organize a sua viagem por aqui

Ao realizar uma reserva por algum link do nosso blog recebemos uma pequena comissão, esta comissão não vai aumentar o preço da sua reserva, mas você irá contribuir para a continuarmos a produzir conteúdo bom e gratuito no Blog.





Booking.com

Posted by

Gabriela, paulista, formada em Administração, fotógrafa e apaixonada por viagens. Despertou sua paixão por viagens quando fez seu primeiro intercâmbio de um mês em Toronto no Canadá.

14 thoughts on “MiniGuia de Viagem Nova Zelândia

  1. Gostei muito das dicas! Principalmente do motorhome! Tenho muita vontade de fazer uma viagem assim. Você chegou a ir para outro país a partir da NZ ou foi só Nova Zelândia mesmo? Minha ideia era fazer Austrália, filipinas e Indonésia, mas as passagens que pesquisei estão saindo muito caras 🙁

    1. Olá Jaqueline,

      Eu conheci somente a Nova Zelândia nesta viagem. Se tivesse mais tempo com certeza incluiria a Australia que é outro país que tenho muita vontade de conhecer. Mas eu queria conhecer mais a fundo mesmo a NZ e por isso decidi ficar todo esse tempo por lá.
      Com certeza pode combinar a Australia e outros países próximos nessa viagem se tiver tempo suficiente. Dê uma olhada no site da New Zealand Air para ver valores de passagens entre NZ e Australia (acho que fica um preço melhor).

      Até logo

  2. to chocada que vocÊ fez um mochilão sozinha!!! preciso aprender contigo!!! Fiquei imaginando essa viagem de motorhome, deve ser um experiência maravilhosa, não me considero com esse estilo “aventureiro” mas deu vontade hahahaha…

    e uma coisa que não sabia era sobre a comprovação de renda, informação super util!

  3. Adoro esses guias de viagem!! Super completinho e com tudo que precisamos. Adorei as opções de transporte. eu com certeza faria como você e tentaria comprar os ônibus com antecedência, pagando o menor preço possível hehe. Esse país é lindo! Você fez bastante trilhas por lá ou só o trekking da geleira?

    1. Olá N Netto,

      Fiz trilha em praticamente todas as cidades que visitei. É quase impossível ir pra lá e não fazer trilhas, o bom é que tem muitas opções auto guiadas e gratuitas 🙂

  4. Que demais esse guia! Sabe que agora que moro na Ásia tenho pensado muito em fazer um mochilão por lá também! Afinal, já vou economizar bastante com viagem né! Gostei da sua idéia de deixar o mais bonito pro final, sabe que nunca pensei nisso… sempre trabalho com uma logística de mapa pra não perder tempo em deslocamentos e vôos mais baratos rs, mas gostei da sua idéia… vou ver se junto as duas coisas hehe. Com quase um mês você conheceu quase tudo, parece! Talvez eu dê uma roubadinha no seu roteiro hehe

    1. Olá Liany,

      Eu sempre tento usar essa tática, muito porque trabalho com minhas expectativas, que geralmente são muito altas para os destinos que vou 🙂

  5. Adoro os posts sobre a Nova Zelândia, um lugar que quero muito conhecer! Dessas cidades que você conheceu qual a que mais gostou? As fotos são sempre impressionantes! Vou agora explorar os seus outros posts para ver com detalhes como foi a sua viagem! Obrigada por compartilhar a sua experiência!

  6. Na minha santa ignorância .. kk.. nunca imaginei que teria trem na Nova Zelândia.. aff! Só eu mesmo!! Eu realmente desconheço qq informação sobre esse lugar incrível!
    Qual ilha vc mais gostou? A norte ou sul? Esse Mochilao de 26 dias foi uma lavada na alma, que sensacional!
    Com quanta antecedência vc comprou a passagem de ônibus ?! Estou boba como vc pagou tão barato! Eles são confortáveis?!

    1. Olá Danielle,

      As Ilhas são bem diferentes em questão de paisagem e clima. Gostei de ambas, mas a Ilha Sul realmente tem paisagens mais impressionantes, aquelas que você espera ver num país como a Nova Zelândia.
      Comprei com 3 meses de antecedência as passagens de ônibus, mas eu entrava nos sites das empresas todos os dias pra ver se já tinham liberado os tickets para os dias que eu precisava. Os ônibus são confortáveis sim, não aquele conforto de ônibus leito, mas seria um comum aqui do Brasil desses intermunicipais. A maioria das viagens eu ficava em torno de 1h a 2h30 dentro do ônibus, ou seja, não dava tempo nem de cansar. O bom do ônibus é que eu podia ficar a viagem inteira curtindo as paisagens do país, que vão se transformando ao longo do caminho.

      Até logo

  7. Uau, guia completíssimo. Dá pra sentir que você amou mesmo. PAreceu ser um bom destino para uma viagem de MotorHome né? Gostei da ideia. Bacana saber que existe uma balsa entre as ilhas, achei que só dava de avião. Qual foi a sua cidade preferida?

    1. Olá Sthefania,

      Minha intenção para quando voltar é justamente fazer essa viagem de motorhome. As cidades que mais gostei foram Rotorua e Queenstown.

      Até logo

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.